Categories: Venda mais

Mariana Anselmo

Share

Você já ouviu falar sobre o PCP? Essa sigla se refere ao Planejamento e Controle da Produção. É uma metodologia que te ajuda a organizar e coordenar todas as atividades relacionadas à produção em seu negócio do setor de materiais de construção. 

Hoje, vamos explorar o que é o PCP, como ele surgiu e, mais importante, como você pode aplicá-lo para impulsionar a eficiência da sua operação.

A origem do PCP

O PCP não é uma novidade. Desde os primórdios da Revolução Industrial, quando os trabalhadores começaram a ocupar as fábricas, a necessidade de planejar e controlar a produção já se fazia presente. 

Durante os anos, testemunhamos o PCP se manifestar em diferentes métodos, desde o Fordismo até o Toyotismo. Na década de 1990, com avanços tecnológicos, os primeiros sistemas digitais de PCP surgiram, revolucionando o controle de produção.

PCP significa Planejamento e Controle de Produção, uma abordagem que gerencia a produção de bens ou serviços, proporcionando um processo mais produtivo. Ele permite o planejamento e controle minucioso de cada fase da produção. Para isso, responde à perguntas cruciais como o que será produzido, quando, onde, em quanto tempo e como.

Os quatro objetivos do PCP

1. Programação do processo produtivo

Planeje com antecedência, começando a produção quando os recursos necessários estiverem disponíveis. Ou adote uma abordagem reversa, baseando-se na data de entrega dos produtos.

2. Carregamento do maquinário

Determine a quantidade e volume de materiais necessários, calibrando e preparando maquinário e equipamentos.

Escolha entre carregamento finito, analisando detalhadamente a capacidade produtiva, ou carregamento infinito, uma visão macro do negócio.

3. Priorização de produção

Estabeleça a ordem das etapas para garantir a melhor qualidade final. Para isso, você pode utilizar duas estratégias que vão te ajudar:

  • PEPS (primeiro a entrar, primeiro a sair): os pedidos são produzidos na ordem em que entram na produção, seguindo sempre essa sequência.
  • UEPS (último a entrar, primeiro a sair): nesse modelo, os últimos pedidos são os primeiros a serem produzidos.

4. Monitoramento da cadeia produtiva

Assegure a qualidade do processo produtivo. Para isso, opte por controle empurrado, onde cada etapa “empurra” o produto para a próxima etapa, ou controle puxado, onde cada etapa “puxa” o produto.

Benefícios tangíveis de usar o PCP em sua loja

Ao adotar o PCP, sua operação pode colher diversos benefícios:

Organização do processo produtivo: crie um cronograma de produção alinhado às demandas, reduzindo o tempo ocioso e otimizando o fluxo.

  • Operação mais eficiente e produtiva: otimização da capacidade produtiva, redução de desperdícios e diminuição de custos operacionais.
  • Decisões mais assertivas: visão detalhada de cada etapa do processo, permitindo decisões estratégicas para manter o fluxo produtivo.
  • Aumento da qualidade dos produtos: processo produtivo bem planejado resulta em produtos finais com padrão de qualidade superior.
  • Otimização da produção: encontre o equilíbrio entre volume produzido e ritmo de vendas, evitando estoques parados ou falta de itens.

Aplicando o PCP em sua operação: seis etapas práticas

  1. Previsão de demanda da produção: baseie-se em dados históricos para prever vendas e estimar a demanda, considerando matéria-prima e mão-de-obra.
  2. Análise da capacidade produtiva: avalie se a demanda prevista está dentro da capacidade da operação, ajustando equipamentos ou mão-de-obra conforme necessário.
  3. Planejamento agregado de produção: elabore um plano anual que inclua todos os recursos necessários para o funcionamento ideal da produção.
  4. Plano mestre de produção: detalhe todas as etapas da produção em curto prazo, incluindo quantidades, estoques, compras de materiais e ordens de serviço.
  5. Programação detalhada de produção: utilize os dados do planejamento agregado e do plano mestre para criar um cronograma diário detalhado.
  6. Controle de produção: acompanhe e registre todas as fases e etapas para garantir um fluxo produtivo suave, permitindo melhorias contínuas.

Ferramentas de gestão para potencializar seu PCP

Para aprimorar ainda mais o PCP em seu negócio, considere a integração de ferramentas como:

  • PCP e Kanban: utilize o método visual do Kanban para organizar atividades, facilitando a implementação eficaz do PCP.
  • PCP e Kaizen: combine a filosofia de melhoria contínua do Kaizen com o PCP para reduzir desperdícios e otimizar recursos.
  • PCP e Seis Sigma: adote a metodologia Seis Sigma para identificar e eliminar processos ineficientes, complementando o PCP.

Agora você compreende como o Planejamento e Controle de Produção pode transformar a produção do seu negócio no setor de materiais de construção. Que tá aplicar esses conceitos e alcançar resultados cada vez mais satisfatórios?

***

>> Quer aprender mais para elevar o seu negócio a outro patamar? Confira nossa sessão Empreendedorismo.