Categories: Você sabia?

Mariana Anselmo

Share

Colocar piso é uma atividade crucial quando falamos de construir ou reformar. Um trabalho mal feito pode resultar, por exemplo, em cerâmicas com rachaduras, descolando… Um trabalho profissional é importante quando falamos de aplicação de argamassa. 

E se você não conhece nada sobre o assunto, saiba que não é só sair passando a argamassa no chão e colocando o piso por cima, não… A atividade exige técnica. E as duas principais são: colagem simples e colagem dupla. 

Você sabe qual a diferença?

Argamassa: colagem simples x colagem dupla

Antes de falar dessa diferença, a gente precisa garantir que você saiba que existem diversos tipos de argamassa. Logo, escolher a correta faz toda a diferença no seu projeto. 

Argamassa para ambientes externos, internos, para piso ou para parede… É preciso estar atento à finalidade dela na sua obra, inclusive para não desperdiçar e gastar mais do que precisa!

Mas nisso, o seu profissional de confiança pode te ajudar!

Colagem simples

Nesta técnica, a aplicação da argamassa acontece só na base do assentamento. Ou seja, apenas no contrapiso ou na parede que vai receber o revestimento.

A colagem simples é ideal para produtos com formatos de até 30×30 cm, para evitar descolamento. Por isso, até um tempo atrás, era a técnica mais usada, já que os revestimentos tinham esse tamanho como padrão.  

Colagem dupla

Já na chamada colagem dupla é indicada para garantir a fixação de revestimentos com tamanhos maiores do que 30 x 30 cm. Nesse caso, a argamassa é passada dos dois lados: tanto na base do assentamento, quanto no verso da cerâmica.

O seu objetivo é preencher todos os espaços, evitando que haja pouca aderência, que levaria a uma espécie de vácuo. E caso o assentamento não seja feito da forma correta, é possível que aconteça o destacamento cerâmico. Ou seja, que o revestimento descole da base onde foi aplicado.

E lembre-se: ao optar por revestimentos em tamanhos maiores, é necessário orçar mais argamassa para a obra, já que a quantidade será praticamente o dobro.

E você pode estar se perguntando: essa regra é obrigatória? É, sim! Ela foi estabelecida pela Associação Brasileira de Normas Técnicas, a ABNT, através da norma NBR 13753:1996.

E aí, na sua obra, qual vai ser a aplicação da argamassa, hein?!