Categories: Empreendedorismo

Mariana Anselmo

Share

O CNAE, ou Classificação Nacional de Atividades Econômicas, é um sistema de identificação utilizado no Brasil para classificar as atividades econômicas de empresas. Cada atividade comercial possui um CNAE específico, e isso é essencial para determinar os impostos e tributos que a empresa deve pagar.

No caso do comércio varejista, a classificação do CNAE pode ser encontrada na Seção G, divisão 47, englobando desde 47.1 até 47.9. Dentro dessa divisão, você pode encontrar grupos, classes e subclasses específicas que se encaixam na sua atividade comercial.

Como obter o seu

A obtenção do CNAE de comércio varejista é um processo importante para garantir que sua empresa esteja devidamente identificada e tributada. Aqui está um guia passo a passo para ajudá-lo a fazer isso corretamente:

1. Registre o seu negócio

O primeiro passo é registrar o seu negócio nos órgãos tributários, como a Junta Comercial ou a Receita Federal. Durante esse processo, você será solicitado a fornecer o CNAE correspondente à atividade da sua empresa.

2. Analise suas atividades

Antes de escolher o CNAE, analise as atividades que a sua empresa irá desenvolver e o seu modelo de negócio. Certifique-se de escolher a classificação mais adequada com base nas operações que você pretende realizar.

3. Consulte a lista de CNAEs da Receita Federal

A Receita Federal disponibiliza uma lista completa de CNAEs. Utilize esse recurso para encontrar a classificação que melhor se encaixa com as atividades da sua empresa.

4. Considere exceções

Algumas atividades podem não ter um CNAE específico listado. Nesse caso, você pode precisar fazer ajustes na sua operação para se adequar ao CNAE mais próximo.

5. Consulte um contador

Se tiver dúvidas durante o processo de classificação do seu CNAE, é aconselhável consultar um contador. Eles podem fornecer orientações especializadas para garantir que você faça a escolha correta.

MEI x ME: qual a diferença?

É importante entender a diferença entre MEI (Microempreendedor Individual) e ME (Microempresa) quando se trata de escolher o CNAE:

  • MEI: É uma empresa individual com faturamento anual de até R$ 81.000,00. Oferece benefícios como isenção de alguns impostos e contribuições, sendo adequado para quem está começando um negócio de pequeno porte.
  • ME: É uma microempresa com faturamento anual de até R$ 360.000,00. A tributação é diferente do MEI e é mais indicada para empresas com maior faturamento e necessidade de contabilidade mais detalhada.

O papel do Simples Nacional

Você também pode estar se perguntando sobre o Simples Nacional. Esse regime tributário simplificado e unificado foi criado para atender pequenas e médias empresas, incluindo MEIs. Com o Simples Nacional, as empresas pagam uma única guia mensal que engloba todos os tributos com alíquotas reduzidas e simplificação tributária.

O CNAE é uma parte fundamental da identificação do seu negócio e da determinação dos impostos a serem pagos. Certifique-se de seguir os passos mencionados acima para obter a classificação correta do CNAE de comércio varejista. 

Essa escolha adequada ajudará a evitar gastos desnecessários com tributos e a garantir que sua operação esteja em conformidade com a lei. Além disso, você terá a oportunidade de expandir seus negócios e alcançar mais clientes, potencializando seus resultados.

>> Leia também: Como iniciar a emissão de Nota Fiscal para o seu negócio