Categories: Empreendedorismo

Mariana Anselmo

Share

Você já ouviu falar em reserva de emergência

Em qualquer negócio, imprevistos podem surgir, seja uma máquina quebrada, a necessidade de contratar ou desligar um colaborador. Essas situações geralmente envolvem gastos, impactando diretamente no caixa e no planejamento financeiro da empresa. É nesses momentos que a reserva é importante. 

Mas a pergunta frequente entre os empreendedores é: como montar uma reserva de emergência de forma eficiente? A resposta vai além de simplesmente separar uma parte do dinheiro. 

É crucial analisar as necessidades específicas do negócio, conhecer a realidade financeira e compreender os tipos de emergências que podem surgir.

Reserva de emergência: O que é?

Essa reserva em uma loja é o valor destinado a enfrentar imprevistos. Por exemplo, se uma máquina essencial quebra, não há tempo para esperar até o final do mês para resolver o problema. É nesse momento que a reserva de emergência entra em ação, garantindo os recursos necessários para solucionar a situação imediatamente.

É importante distinguir a reserva de emergência do capital de giro. O capital de giro é destinado a despesas do dia a dia, como reposição de estoque e pagamento de salários. Por sua vez, a reserva deve ser destinada para situações inesperadas.

Por que sua loja precisa de uma reserva de emergência?

Nenhuma empresa está imune a imprevistos, sejam eles crises globais, problemas de fornecimento ou oscilações no mercado. Mesmo negócios locais, como uma loja de materiais de construção, podem ser afetados por eventos distantes, como variações no preço de insumos devido a questões internacionais.

Aqui estão cinco motivos cruciais para garantir que sua loja tenha uma reserva:

  • Suporte financeiro: garantir recursos para lidar com manutenções urgentes ou oportunidades de investimento.
  • Evitar empréstimos, juros e uso excessivo do cartão de crédito: proteger a estabilidade financeira ao evitar dívidas onerosas decorrentes de empréstimos ou cartão de crédito.
  • Não sofrer tanto com os impactos das baixas do mercado: utilizar a reserva de emergência estrategicamente para transformar desafios em oportunidades durante períodos de baixa nas vendas.
  • Garantir o capital de giro: suprir eventuais déficits no capital de giro causados por rescisões contratuais ou reposições inesperadas de estoque.
  • Conseguir se planejar melhor: proporcionar tranquilidade para a gestão da empresa, permitindo planejamentos mais seguros e redução de custos sem receios de impactos negativos.

Passo a passo para montar sua reserva de emergência

Analise suas finanças e faça um planejamento financeiro

Utilize uma planilha de planejamento financeiro para ter clareza sobre suas contas a pagar e a receber, facilitando a organização das finanças.

Reduza custos e otimize despesas

Identifique oportunidades de redução de custos, como descontos em pagamentos antecipados e otimização de processos operacionais.

Defina o valor a ser guardado e faça ajustes quando necessário

Estabeleça metas realistas, guardando consistentemente um percentual mensal sem prejudicar as contas.

Considere investir o valor 

Busque investimentos conservadores em instituições confiáveis para que a reserva possa render, mantendo a liquidez para situações de emergência.

Ao seguir esses passos, sua loja estará mais preparada para enfrentar imprevistos e manter a estabilidade financeira a longo prazo. Lembre-se, a organização financeira é o alicerce de um negócio sólido.

E você pode contar com a TUL para economizar e engordar ainda mais a sua reserva de emergência! Aqui, você pesquisa os produtos, compara os preços e prazos de entrega dos nossos fornecedores e escolhe o melhor preço pra você. Vem pra TUL!

***

Quer saber como impulsionar seu negócio? Confira mais conteúdos do nosso blog:

>> Programa de fidelidade: como criar um na sua loja

>> 4 passos para fazer o planejamento anual da sua loja